Amigos seguidores

quarta-feira, dezembro 15, 2010

Exemplos para salvar a educação no Brasil!



A amiga e colaboradora Ana Lucia Santana, de Joinville, fez chegar à mim o endereço do blog da escritora Roseana Murray, uma carioca que mora em Saquarema, e que já teve várias obras infantis premiadas pelo Brasil afora, até mesmo pela Academia Brasileira de Letras. Pois Roseana foi homenageada por uma escola da região rural de Joinville, a maior cidade de Santa Catarina, e registrou no seu blog o que encontrou na Escola Municipal Hermann Muller. Vou deixar que a própria escritora relate sua visita, para que vocês entendam o porque deste post. 

SONHO
"Nem nos meus mais desvairados sonhos eu poderia imaginar uma escola como a E.M.Hermann Muller, na região rural de Joinville. Lá as crianças são alfabetizadas com flores e poesia. Há no jardim um alfabeto das flores, cada flor com uma letra de a a z, amor-perfeito, begônia, etc. Aprendem matemática construindo um orquidário, conhecem as ervas medicinais, a horta abastece a cozinha, levam os livros da biblioteca para o Bosque da Leitura.
Explico: quando a diretora Silvane Aparecida da Silva assumiu a escola em 2003, a escola estava desacreditada, os alunos iam para outras escolas ou para a cidade. Então ela criou o projeto Café, Flor e Poesia, arregaçou as mangas e convidou a comunidade para participar. Jardins foram nascendo e a poesia se misturou com os jardins. Os alunos voltaram, e hoje a escola é um modelo de educação ecológica e integrada. Foi feita uma parceria com um orquidário, e as crianças cultivam orquídeas que no futuro serão devolvidas para a mata Atlântica . Cada ano o Café, Flor e Poesia aborda um tema. No ano da Arca de Noé, as crianças e a comunidade se conscientizaram de que animais estão em extinção e não podem ser caçados e levaram para a escola armadilhas e alçapões para cumprir a promessa de deixar em paz os animais em seu habitat. No ano do Passaredo soltaram os passarinhos das gaiolas e é um sem fim de ações e aprendizados. O Jardim Encantado tem um orquidário construído com material de demolição, uma mandala de flores misturadas, o alfabeto das flores e um caminho de pedra que vai desembocar numa miniatura da casa de Monet. Por todo o jardim plantaram a minha poesia, em placas de madeira antiga, os poemas do livro Jardins.
No evento Café, Flor e Poesia, as crianças estavam emocionadíssimas com a minha presença e acho que chorei um rio. Cantaram, declamaram, dançaram. O Secretário de Educação fez um discurso tão lindo, falou da criança que todos temos dentro e que em momentos como o que estávamos vivendo, as crianças trazem a nossa criança de volta. O grande projeto de educação pensado pela equipe Marcos Aurélio Fernandes e Rosânia Campos é humanizar as escolas, o seu espaço físico. Levar jardins para as escolas, criar um bosque de leitura em cada uma, criar uma educação onde a arte não se separe do cotidiano e uma educação que desafie, nestes novos tempos em que o professor não é mais aquele-que-sabe-tudo, mas aquele que vai preparar um ser humano melhor. Em todas as minhas andanças pelo Brasil ñunca vi um projeto de educação melhor. Marcos e Rosânia são uma fábrica de idéias e estimulam os professores a criar , a ousar, não impõem barreiras nem limites , pois entendem que o conteúdo é consequencia da felicidade que reina numa escola criativa. Ainda fizeram um Programa de Alimentação Inclusiva, a escola prepara comidas especiais para crianças com diabetes, alergias alimentares, etc.
Fui recebida com um carinho muito especial, meus desejos eram adivinhados e Alcione , a belíssima coordenadora de bibliotecas, com seu chale vermelho, faz o trabalho mais profissional e impecável do mundo, tornando as bibliotecas espaços vivos, verdadeiras labaredas. Alcione me levou pela mão até a Expoville, a maravilhosa exposição anual das flores, junto com sua filhinha Luiza e enchi os olhos de orquídeas.
Ainda conhecí a E.M Artur da Costa e Silva, de triste memória, (deveriam trocar o nome da escola!) na zona rural com direito a lago e patinhos. Um conto de fadas.
À tarde, na nossa mesa redonda na livraria Midas, quando Silvane contou a sua experiência na E.M.Herman Muller, a Doutora Sueli chorou e disse que já podia morrer feliz, pois estava vendo acontecer, diante dos seus olhos, a escola que sempre sonhou.
Silvane, a diretora da E.M Herman Muller virá ao nosso Clube de Leitura da Casa Amarela com sua filha Amanda. Talvez então eu consiga retribuir um pouco da gentileza e do carinho com que fui recebida em Joinville. Aliás, o hotel Tannenhof onde fiquei hospedada e que me soou como cavalos em galopada quer dizer bosque de pinheiros. Toda a minha estadia esteve embrulhada em cheiro de bosque". 

Pois aqui estão mais algumas fotos da Escola em questão: 








E aqui estão os links para você acessar, é só clicar em cima: 

onde você pode, inclusive, acompanhar a festa que foi feita quando da visita feita pela escritora carioca à escola. 

Talvez os meus amigos do Brasil, lendo isso, entendam o porque eu me orgulho tanto de ser catarinense. 

2 comentários:

* verinha * disse...

Maravilhoso trabalho!!.. Certamente são de pessoas assim que precisamos para mudarmos o quadro da educação em nosso país.. não só projetos mas colocar em prática tudo que for viável para a evolução!.. Adorei a dica!!

Beijos em seu coração..
*verinha*

Milton disse...

Obrigado Verinha! Obrigado pela visita e pelo reconhecimento ao trabalho.
Realmente precisamos de exemplos assim para melhorar este Brasil.
Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes