Amigos seguidores

domingo, fevereiro 13, 2011

Hoje faz 66 anos....

O Bombardeamento de Dresden foi um bombardeio militar efetuado durante a Segunda Guerra Mundial pelos aliados ingleses da Força Aérea Real (RAF) e a Força Aérea do Exército dos Estados Unidos da América (USAAF) entre 13 e 15 de fevereiro de 1945. Em quatro ataques 1.300 bombardeiros pesados lançaram mais de 3.900 toneladas de dispositivos incendiários e bombas altamente explosivas na cidade, a capital Barroca do estado alemão da Saxônia. A tempestade de fogo resultante destruiu 39 quilômetros quadrados do centro da cidade. Um relatório da Força Aérea dos Estados Unidos escrito em 1953 por Joseph W. Angell defendeu a operação como o bombardeamento justificado de um alvo militar industrial e centro importante de transportes e comunicação, sediando 110 fábricas e 50.000 trabalhadores em apoio aos esforços nazistas.
(Na sequência: mais sobre a história do bombardeamento e fotos 
da cidade nos dias de hoje. Clique em cima para ampliá-las). 
Em contrapartida, diversos pesquisadores argumentaram que nem toda a infrainstrutura comunicacional, como pontes, foram de fato alvo do bombardeio, assim como extensas áreas industriais distantes do centro da cidade. Alega-se que Dresden era um marco cultural de pouca ou nenhuma significância militar, uma "Florença do Elba", como era conhecida, e que os ataques foram um bombardeio indiscriminado e desproporcional aos comensuráveis ganhos militares. Nas primeiras décadas após a guerra, estimativas de mortos chegavam a 250.000, número atualmente considerado absurdo. Uma investigação independente encomendada pelo conselho municipal de Dresden em 2010 chegou a um total mínimo de 22.700 vítimas, com um número máximo de mortos em torno de 25.000 pessoas.
Em comparação direta com o bombardeio de Hamburgo em 1943, que criou uma das maiores tempestades de fogo provocadas pela RAF e a Força Aérea dos Estados Unidos, matando aproximadamente 50.000 civis e destruíndo praticamente toda a cidade e o bombardeio de Pforzheim em 1945, que matou aproximadamente 18.000 civis, os ataques aéreos contra Dresden não podem ser considerados os mais graves da Segunda Guerra Mundial. No entanto, eles continuam conhecidos como um dos piores exemplos de sacrifício civil provocado por bombardeio estratégico, ocupando lugar de destaque entre as causas morais da Segunda Guerra. Discussões pós-guerra, lendas populares, revisionismo histórico e propagandismo da Guerra Fria levantaram debates entre comentaristas, oficiais e historiadores a respeito da fundamentação ou não do bombardeio, e se sua realização teria constituído um crime de guerra.

A Igreja Luterana
Frauenkirche 1880.
A Igreja de Nossa Senhora “Frauenkirche” é uma igreja Luterana em Dresden, Alemanha. Muitas outras igrejas na Europa, tanto católicas quanto protestantes, também possuem o nome de Frauenkirche. Em 13 de fevereiro de 1945, forças aliadas Anglo-Americanas iniciaram um massivo ataque áereo em Dresden. A igreja, de maneira impressionante, sobreviveu por dois dias e duas noites aos ataques aliados. Cerca de 300 pessoas buscaram abrigo no edifício durante os ataques, mas tiveram que deixar a igreja quando bombas incendiárias comprometeram sua estrutura. A igreja acabou não resistindo e ruindo no dia 15 de fevereiro as 10 horas da manhã.


Ao final da guerra, os restos da igreja foram numerados e empilhados no centro da cidade por 45 anos, tempo em que forças russas administravam o leste da Alemanha. A idéia inicial era construir um parque no sítio onde se encontrava a igreja, mas devido a apelos populares o projeto foi cancelado.

 A reconstrução

Após a unificação alemã (1989), um grupo de 14 membros liderados por Ludwig Güttler, deram origem a “Sociedade para promover a reconstrução da Frauenkirche”. Esta organização cresceu ao ponto de possuir mais de 5 mil membros na Alemanha e em outros 20 países. Além de angariar fundos para a construção, o projeto também recrutou engenheiros, arquitetos e historiadores para identificar e catalogar o que sobrou da igreja. 
Günter Blobel, um dos sobreviventes da Guerra e morador da redondezas de Dresden ganhou o prêmio Nobel de medicina em 1999. Ele doou todo o seu prêmio, cerca de 1 milhão de dólares, para a reconstrução da igreja Frauenkirche.
Obras em 2000
Pronta para ser entrega aos  devotos 
O valor final da reconstrução da igreja foi de 180 milhões de euros, mais da metade desse valor foi financiado pelo Dresdner Bank. Os trabalhos iniciaram em 1993 sob a direção de Eberhard Burger, utilizando as plantas originais de Georg Bähr, pinturas antigas e fotografias de antigos moradores. A pedra fundamental foi colocada em 1994 e a cúpula terminada em 1996. O interior da cúpula contudo só foi concluído em 2000.

O órgão da Igreja 
A fachada natural de pedra 

Interior da Igreja 

A cúpula 
A Igreja Católica


A Katholische Hofkirche é a maior igreja Católica na Saxônia e foi construída pelo arquiteto Gaetano Chiaveri, entre 1738 e 1751. A igreja foi encomendada por Augusto III da Polônia e é um dos marcos históricos mais conhecidos de Dresden. A igreja foi muito danificada durante a Segunda Guerra Mundial e foi reconstruída no meio dos anos 1980, sob o regime da Alemanha Oriental.

Castelo e Catedral de Dresden 
Teatro de Dresden 

2 comentários:

Leonel disse...

Alô, Milton!
Lugar bonito demais, esse onde você mora!
Sobre esta tragédia, um comentário.
Após a II Guerra, no julgamento dos crimes de guerra, num tribunal internacional montado em Nuremberg, o Marechal alemão Hermann Göering, comandante da Luftwaffe, foi um dos réus. Entre as acusações, o bombardeio indiscriminado de cidades inglesas, incluindo Coventry, cidade histórica destruída por bombas de alto poder explosivo em 1940.
Em determinado momento, Göering perguntou porque o Marechal Harris (da força aérea inglesa) e o Gen, Spaatz (EUA) não estavam também ali, respondendo por bombardeios como os de Hamburgo e Dresden.
A finalidade destes bombardeios era mais abalar a moral do povo alemão do que realmente para atingir objetivos estratégicos ou militares.
Göering foi condenado à morte, mas suicidou-se antes da execução. Harris e Spaatz é lógico que nunca foram a julgamento, pois venceram a guerra!
Mas, o bom de tudo isto foi a reconstrução de edificações tão bonitas!
Bela postagem!

Anônimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ viagra
http://commanderviagragenerique.net/ achat viagra
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ acquistare viagra

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes