Amigos seguidores

quarta-feira, junho 15, 2011

E o Japão ressurge dos escombros

Exatos três meses após a tragédia, o Japão ainda continua sua luta na enorme tarefa de limpeza do que restou do terremoto de 9 pontos e do tsunami que devastou a costa nordeste do país. Muita coisa resta ser feita, mas já existe um claro sinal de que mais uma vez a perseverança do seu povo coloca a nação de pé. Resignados os japoneses usam sua peculiar discrição para limpar os destroços, levantar casas, edificar prédios e restaurar empresas sem muito alarde, e não fosse a preocupação das autoridades locais e mundiais com a questão da Usina de Fukushima, talvez o Mundo nem ouvisse mais falar da tragédia que se abateu sobre o arquipélago. Reunidas neste post estão várias fotos apresentadas durante a semana pela Associated Press e publicadas hoje pelo site do BOSTON.COM São fotos isoladas dos locais já recuperados e várias montagens com fotos tiradas horas após a catástrofe e como estão os locais nos dias atuais. (clique nas fotos para ampliar e ver detalhes)  

Área já limpa e sendo recuperada na Região de Natori, Miyagi.  


Kaisei Yae Kubota e sua avó rezam por vítimas em uma área que está sendo recuperada em Miyako, prefeitura de Iwate, no Nordeste do Japão. O pai de Kaisei, um bombeiro voluntário de um portão de água de uma barragem costeira, foi morto após ser atingido pelo tsunami em 11 de março. 


Um homem caminha próxima a bandeira do país hasteada em 
Otsuchi, Iwate. 


Máquinas trabalhando na região de Otsuchi. 


Pessoas sentam no chão, entre os escombros, em 11 
de junho em Minamisanriku, Miyagi. 


Com a área já limpa restam os edifícios destruídos 
restantes em Otsuchi, Iwate


Máquinas continuam trabalhando em Sendai. 

Em Natori, depois de reunidos num só local os destroços vão 
sendo levados para as áreas de aterro. 


Miyuki Saito, 47 anos, que perdeu sua mãe e o irmão mais velho no terremoto e tsunami, escava para coletar plantas que renascem no jardim da casa onde morava a família. 


Trabalhador edificando casas provisórias para os sobreviventes
que continuam em abrigos na Região de Otsuchi. 

Sakiko Yamaguchi, 47 anos, se refugia com o filho Maya Yamaguchi, na parte traseira de seu carro em uma área de estacionamento numa Escola de Ensino Fundamental utilizada como um centro de evacuação em Otsuchi, Iwate. 


Um homem olha para o remanescente da destruição no 
Centro de Prevenção em Minamisanriku, Miyagi. 


Moradores evacuados na área de prevenção da Usina Nuclear acendem velas para registrar os 3 meses da tragédia, no último dia 11 em Minami Soma, Fukushima. 

HORAS APÓS  A TRAGÉDIA E 
AGORA, TRÊS MESES DEPOIS: 

Nesta combinação de duas fotos, um navio arrastado pelo tsunami aparece no meio dos escombros de uma área residencial em 12 março, à esquerda. A área já está limpa, mas o navio permanece na mesma posição 
em Kesennuma, Miyagi. 


Nesta combinação de duas fotos, a costa do mar aparece entulhada de casas destruídas e os restos de Ishinomaki, prefeitura de Miyagi, nordeste do Japão. 
Hoje o mar está totalmente limpo. 

Nesta combinação de duas fotos, um shinto torii, do santuário Kozuchi está entre os escombros em Otsuchi, prefeitura de Iwate. Hoje a área está praticamente limpa. 


Nesta combinação de duas fotos, os carros danificados estão submersos na área residencial inundada. Agora, apesar de muito por fazer, um carro já passa por uma rua limpa na mesma área, em Kesennuma, Miyagi. 


Nesta combinação de duas fotos, casas danificadas estão entre detritos arrastados pela tsunami. Hoje os detritos estão quase totalmente apagados na mesma área em Miyako, Iwate. 


Nesta combinação de duas fotos, um barco arrastado pelo tsunami situa-se entre outros detritos. Hoje um homem em uma bicicleta pedala ao lado de um pedestre na mesma rua em Miyako, Iwate, nordeste do Japão. 

Nesta combinação de duas fotos, um barco de turismo fica em cima de um edifício em Otsuchi, prefeitura de Iwate. Ainda resta muito a fazer, mas o barco foi retirado e as casas condenadas demolidas.  


Na foto de cima sobreviventes do tsunami andam com recipientes de plástico e panelas para levar água potável por meio de uma rua bloqueada por um tanque de combustível e outros detritos. Já na foto debaixo resta apenas uma casa danificada ao longo da mesma rua em Kesennuma, Prefeitura de Miyagi. 


Na foto acima casas destruídas ocupam um estacionamento de um shopping center em Otsuchi, prefeitura de Iwate. Hoje o espaço está totalmente limpo e o shopping parcialmente funcionando. 


Nesta combinação de duas fotografias, a destruição surge através de ondas sobre uma área residencial que hoje se encontra em reconstrução em Natori, Miyagi. 

6 comentários:

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Eu e meu medo. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


http://narroterapia.blogspot.com/

Sél disse...

Olá Milton
Impressionante, somente 3 meses e já se vê resultados - imagine o que está sendo todo trabalho de limpeza!
Além da dor, ter que retirar os entulhos e sujeira de onde antes eram casas, parques, comércios e muitas vidas que ainda com certeza estão perdidas em todo esse monte de escombros.

É uma superação digna de todos os elogios. Exemplo acima da tragédia.

Abraços querido.

Anônimo disse...

Esse povo é fantástico.
Como voc~e mesmo disse, não fosse o problema da Usina, nem se saberia mais do que aconteceu. Calados e sem reclamar eles trabalham para fazer a visa voltar ao normal.

cinha disse...

Sem sombra de dúvida é mesmo um povo especial. Sempre dando exemplos de disciplina e organização. Parabéns a eles que mais uma vez dão ao mundo uma lição de união e força. Um bj carinhoso.

Raquel disse...

Realmente eles são espetaculares!
Faço minhas as palavras de Cacau Menezes:"Os Japoneses vão reconstruir o país antes mesmo da BR 101 ser concluída!" Isso é Fato! rsrs e a vida segue...

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ prix viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ costo viagra
http://precioviagraespana.net/ precio viagra

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes