Amigos seguidores

quinta-feira, junho 28, 2012

As incríveis fotos bizarras do século 19

Esquisitas, mas fascinantes estas fotografias de vintage que revelam o verdadeiro "Show de Horrores" que levaram os circos pelo mundo afora, mas, principalmente nos Estados Unidos, a alcançarem toda sua glória no século 19. Tudo começou pelas mãos do fotógrafo Charles Eisenmann que resolveu seguir os artistas, em meados de 1800 em Nova York, e se ofereceu para filmar os seus retratos para que eles pudessem alavancar os seus negócios. O show de horrores era popular entre as classes mais baixas, provocando um verdadeiro frenesi em alguns dos bairros mais pobres da cidade. 
Esse menino, de apenas 2 anos e 2 meses, por exemplo, era apresentado nos circos de Nova York nos anos de 1800 como "descendente de macacos" pelo excesso de pelos no corpo. Siga o post e saiba mais sobre o assunto com as várias fotos incríveis que fazem parte do artigo. 

A coletânea fotográfica incluiu o incrível Príncipe Randiano, nascido sem braços ou pernas, mas com uma habilidade incomum para executar tarefas. Outros eram "malucos" por causa das condições físicas. Jojo, o menino com cara de cão parecia sofrer de hipertricose, uma condição genética que provoca o crescimento de pelos em excesso, enquanto Fanny Mills fez sucesso por ter a doença de Milroy, que fazia com que suas pernas inchassem. O show não era sempre só sobre seres humanos. Em vários espetáculos eram apresentados animais deformados, como uma vaca com duas cabeças ou um porco com um só olho. Como a ciência progrediu e passou a mostrar que os "malucos" não era nada de extraordinários, mas sim vítimas de mutação genética ou doença, o "Show de Horrores" caiu em declínio, quando seus personagens passaram a ser tratados com compaixão e simpatia, em vez de medo e nojo.

Fanny Mills era considerada a "A Mulher de Patas". Como se fosse descendente dos animais quadrúpedes. Provavelmente tinha a Doença de Milroy que causou o inchaço nas pernas.


Anne Leek, a senhora sem braços, juntou-se a um show de horrores para ganhar a vida. 


Lionel, o menino com cara de leão (acima) e Jo-Jo, o menino com cara de cão (abaixo), sofriam na verdade de uma doença chamada hipertricose, mas usaram suas aflições genéticas para se tornarem artistas de circo. 



Eddie Masher era conhecido como "O Homem Esqueleto" em virtude da sua aparência. 



O Príncipe Randiano, que nasceu sem braços ou pernas, era incrivelmente auto-suficiente e capaz de fazer a barba, pintar, escrever e até mesmo enrolar seus cigarros de palha. 



Felix Wehrle, o "Homem Elástico", podia esticar sua pele porque havia nascido com a síndrome de Ehlers-Danlos, só descoberta anos depois do seu sucesso como alguém de outro mundo. 



Outra mulher que era confundida como descendente de quadrupedes. Myrtle Corbin, que tinha 4 pernas e dois conjuntos de órgãos genitais femininos.



Frank Lentini que nasceu com três pernas na Sicília, mudou para os EUA e se tornou famoso antes de se casar e ter quatro filhos.

Fonte: Dailymail

2 comentários:

Marina Linhares disse...

Como devem ter sofrido na época...
Bom post... mas triste de ver.

ricardo alves disse...

este post é realmente maravilhoso!
e deixo meus parabéns pela idéia e lembrança desta época cheia de mistérios e estranhos shows...não dá para esquecer o filme homem elefante vendo tudo isto!

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes