Amigos seguidores

terça-feira, junho 12, 2012

Quando a nudez, mesmo comum, é algo belo...


Fotos: © Matt Blum "The Nu Project". 
Textos de Petit Gabi adaptados pelo editor deste blog

Quando se pensa em fotografia de nus se imagina plasticidade, linhas perfeitas, corpos esculturais. Pois o fotógrafo americano Matt Blum, casado com a também fotógrafa Katy Kessler, inverteu esses fatores e com um conceito de valorização do belo natural começou em 2005, na cidade de Minneapolis, a série The Nu Project. O fotógrafo usa suas lentes para clicar mulheres em momentos cotidianos, sem poses forçadas, maquiagem, efeitos ou glamour. A ideia é mostrar o nu artístico de mulheres comuns. Para as câmeras de Blum qualquer mulher se sente bem em mostrar aquelas dobrinhas adoráveis, a celulite saltando aos olhos ou as pintas espalhadas em toda sua extensão. Tanto que ele consegue as modelos de forma aleatória, através de uma simples inscrição em seu site. Para se candidatar as mulheres precisam apenas ter mais de 21 anos e autorizar a publicação das fotos. Na sequência do post mais alguns exemplos do The Nu Project




Sem maquiagem, nem truques, ali, expostas, as mulheres se mostram prontas para mostrar toda sua beleza natural.


Sem distinção de raça, idade ou classe social, o fotógrafo faz o trabalho de forma gratuita e, quase sempre acompanhado da esposa, visita as modelos em seus países de origem. Fotografar no próprio ambiente familiar da modelo parece ser uma das técnicas de Blum para conseguir a desenvoltura das mulheres fotografadas.




O site já conta com três galerias entre cidades da América do Norte e América do Sul - entre elas, São Paulo - e Matt tem a pretensão de lançar um livro com suas fotografias. Interessadas em participar da série The Nu Project podem se inscrever no próprio site do fotógrafo. Mas lembrem-se: é necessário ter mais de 21 anos.






















Como bem define Petit Gabi, pseudônimo de Gabriela Silva, uma paraense que encontrou seu porto seguro em São Paulo onde é redatora publicitária e aspirante a escritora nas horas vagas: 

"Amar o próprio corpo não tem sido uma tarefa muito fácil atualmente. A cada dia que passa, a artificialidade tem sido mais valorizada, e o que vemos são mulheres de plástico, sambando orgulhosamente com seus silicones em nossa cara. Isso não é necessariamente uma crítica - cada um faz suas escolhas e se ter um corpinho esculpido à base de cirurgias plásticas é sinônimo de felicidade para alguém, não há o que dizer. Mas é fato que a beleza natural anda realmente desvalorizada. Não há como negar. Em tempos em que os padrões de beleza se tornaram tão artificiais, é sempre reconfortante saber que ainda existem pessoas que valorizam e enaltecem um corpo comum. Sim, com suas celulites e gordurinhas localizadas, uma bunda mais reta ou seios pequenos. Reconhecendo o potencial de beleza natural das mulheres." 

Peti Gabi escreveu este texto para o artigo que publicou no Obvius.org sobre o assunto. Ela tem um belo blog, bastante literato, que você pode visitar nesse endereço: Só Vim Para Escrever

5 comentários:

Suaveseara disse...

Olá Milton!
Belo artigo e muito inteligente o que disse a Petit Gabi. Temos que valorizar mesmo nossos corpos, sejam eles como sejam!
Beijos!

SANDRA disse...

Miltinho......

Que POST BACANA!
AMEIIIIIIII

Quanto a tua perguntinha...nem te conto guri!kkkk Incógnita!.....kkkk Só posso te garantir que já deixei saudades por aí.kkkkkkkkk

Beijinhos......

Mary disse...

Tem namorada?
feliz dia para você com sua companhia,
não tem? felicidades assim mesmo, afinal mais
um dia dado por Deus para ser vivido.
Beijos
Mary

Ana Paula disse...

Muito legal este post.
Mostra que as mulheres não precisam ser simbolos da perfeição para serem atraentes.
Parabéns pela idéia de nos mostrar isso!

Felicidades!

Aninha!

Filipe Rodrigues disse...

Um grande trabalho deste artista!

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes