Amigos seguidores

sábado, agosto 04, 2012

A eterna unidade com a natureza...

Éric Valli, nascido em 1952 em Dijon, na frança, é um fotógrafo e diretor de cinema que passou maior parte de sua carreira como fotógrafo da revista National Geographic, capturando através de suas câmeras imagens dos locais mais inacessíveis do mundo. Ele é um especialista em paisagens de montanha, principalmente das montanhas do Himalaia. Em 1999 dirigiu um documentário sobre a sobrevivência dos povos naquela região, que se tornou o filme Nepal, nomeado para o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar. Valli também filmou um documentário com Diane Summers sobre os caçadores de mel do Nepal, mostrando como os homens da tribo Gurung faziam para buscar o mel que os alimenta. Suas fotos foram publicadas aleatoriamente pela National Geographic e outras revistas do gêneros centenas de vezes nesses últimos anos. Nesse artigo nós resolvemos reunir o que existe de melhor da obra de Valli, com fotografias tiradas no Himalaia, nas selvas do Sudeste da Ásia e no Centro-Oeste da América do Norte. Aliás, série particularmente interessante é essa feita nos EUA, mostrando pessoas que deixaram a vida moderna, a fim de se unir plenamente com a natureza. 


As caravanas do Himalaia 
Eles percorrem milhares de quilômetros conduzindo os bois, vacas, carneiros e ovelhas entre as montanhas do Tibet e do Nepal. Apesar de terem residência fixa, passam a maior parte de suas vidas enfrentando as trilhas montanhosas para transportar cargas e alimentar seus animais. Enquanto vivem nas montanhas as mulheres ficam em casa colhendo os grãos e armazenando para enfrentar os terríveis invernos. 

 



Os moradores do Alto Himalaia 
Eles moram na parte mais alta, ainda habitada, do Himalaia. Vivem da criação de bois, vacas, cabras montanhesas e do cultivo de grãos. São os moradores do Alto Himalaia, verdadeiros heróis que enfrentam condições terríveis de sobrevivência em suas casas de pedra, mas tem o privilégio de ver todos os dias a maior cadeira de montanhas do planeta. 
 



Os caçadores de mel do Nepal
Sua história foi capa da National Geographic, virou filme e já correu o mundo todo. Os caçadores de mel do Nepal são homens que arriscam a vida dependurados em penhascos para sobreviver com a alimentação e a venda do produto colhido nos favos encrustados na montanhas. 



Os caçadores de fungo
É extremamente comum encontrar fungos na lista de ingredientes, tanto das cozinhas exóticas, quanto dos medicamentos da tradicional medicina oriental.  Nas montanhas do Himalaia estão as maiores reservas de Fungo Caterpillar, que nada mais é do que uma lagarta que entra nos buracos para comer os fungos e acaba infestada por eles, ficando mumificada enquanto ainda está conectada. Acontece que o Fungo Caterpillar, com longa tradição na medicina de chineses e tibetanos, ganhou popularidade no Ocidente pelo seu valor medicinal e agora seu preço chega a  8.200 dólares por libra, dependendo da época do ano. Isso virou ouro para os tibetanos que vasculham as montanhas em busca deles. 






Os nômades do Himalaia
Diferente dos Gurungs, que escalam os penhascos para retirar os favos, os nômades da tribo Raji também sobrevivem da caça do mel, mas vivem com suas famílias percorrendo rios e florestas nas partes mais planas da região, na fronteira do Nepal com a Índia, para a retirada do produto em árvores. Vivem também da pesca e da caça. 


 





Os "Fora da Rede"
Eles são chamados de os "Fora da Rede", numa clara alusão de que dificilmente algum deles será encontrado na Internet e suas redes sociais. De várias origens e profissões, resolveram trocar tudo na cidade para viver uma vida rústica de harmonia com a natureza nas montanhas e planícies do Centro-Oeste americano. Vivem da pesca e da caça e moram em cabanas sem qualquer conforto moderno. Só vão à cidade para comprar os mantimentos necessários à sobrevivência. 




5 comentários:

Marcelo Landin disse...

Hermosa toma y muy buenos contrastes de colores. Saludos y buen fin de semana.

Marina Linhares disse...

Excelentes fotos e quantos personagens interessantes.
Show de post, Milton!

Love for Food and Photography disse...

Un outro fotografo superbo, imagems que son nutrimento por el alma y lo spirito. Gracias para mostrarnolos.

Lígia Saavedra disse...

Milton, seu sítio é cada vez mais apaixonante.
Continuarei plugada em suas novidades por todo o sempre, querido amigo.
Bjão

Lígia Saavedra disse...

Milton, seu sítio é cada vez mais apaixonante.
Continuarei plugada em suas novidades por todo o sempre, querido amigo.
Bjão

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes