Amigos seguidores

domingo, outubro 28, 2012

Os famosos "Jardins Japoneses" fora do Japão

Os Jardins Japoneses têm sido um dos principais cartões de visita do país do "sol nascente". Os mais antigos e famosos estão localizados no Japão numa tradição que se iniciou a cerca de 1.500 anos atrás. Muitos já foram propriedades aristocráticas, mosteiros e casas de grandes samurais. Na Europa e nos EUA a mania dos jardins japoneses começou na virada do século 19 para o século 20, na esteira do interesse geral pela cultura japonesa. Hoje, os jardins japoneses, não muito inferiores aos nativos, podem ser encontrados em quase todos os continentes. Neste artigo nós visitamos os mais famosos jardins japoneses fora do Oriente que valem a pena ser visitados.


1. Tea Garden (San Francisco, EUA)
A história do mais antigo jardim japonês nos Estados Unidos data de 1894. No início seria apenas parte da Exposição Internacional de Inverno da Califórnia, no Parque Ouro, em San Francisco. Após a sua conclusão, Makoto Hagiwara, um jardineiro japonês imigrante e profissional, sugeriu manter o nome Tea Garden (jardim de chá) e de ampliar a área para até dois hectares.

Hagiwara foi nomeado jardineiro chefe e manteve esta posição até sua morte em 1925. Durante seu mandato, ele plantou centenas de árvores e arbustos, importados do Japão. Hagiwara queria um Tea Garden perfeito em todos os detalhes, e, por isso, além de plantas, ele também importou aves e peixes do oriente.  

Após a morte do mestre sua família viveu e trabalhou no jardim até 1942, quando todos foram enviados para um acampamento de pessoas deslocadas. Depois da guerra, a família Hagiwara foi advertida a não regressar ao Jardim de Chá, pois devido à falta de cuidados adequados estava em ruínas.

A sobrevida do Tea Garden se deu início de 1950, através dos esforços do arquiteto paisagista japonês Nagao Sakurai. Ele deu-lhe a forma presente, restaurando o que havia sido criado por Hagiwara e acrescentando algo de sua autoria. Hoje, esta joia de arte é um dos destinos turísticos mais populares entre os moradores de San Francisco.



2. Japanse Tuin (Hasselt, Bélgica)
Jardim japonês, ou Japanse Tuin, fica em Hasselt, capital da província belga de Limburg, e é o maior da Europa com uma área de 2,5 hectares. Ele foi criado com a ajuda de especialistas de Itami - a cidade irmã de Hasselt, e teve como modelo os melhores jardins japoneses do período Tokugawa (1603-1868). Abriu as suas portas ao público em 1992.  O jardim de Hasselt encarna a amizade entre os dois povos.

É composto de três partes: uma área de caminhada, que inclui um lago com peixes dourados, um jardim central com uma casa para as cerimônias do chá, bem como um parque plantado com 250 árvores, muitas das quais as famosas cerejeiras japonesas. Vê-las florescer na primavera de Hasselt atrai milhares de pessoas de toda a Bélgica.

Nestes vinte anos de existência o Jardim Japonês de Hasselt tornou-se uma tradição para o povo da cidade, ligando a cultura de dois países muito diferentes. O jardim fica aberto de abril a outubro, e periodicamente em seu território são promovidos vários festivais da cultura japonesa.



3. Jardim Japonês Ju Raku En (Toowoomba, Queensland, Austrália)
O maior jardim japonês da Austrália não é em Sydney ou Melbourne, mas sim na cidade de Toowoomba, no campus da Universidade de Southern Queensland, 100 quilômetros a leste de Brisbane. Área do Ju Rakun En é de 4,5 hectares.

Ele também é conhecido por ser o jardim de melhor design da tradição japonesa fora do país. O desenvolvimento do seu projeto durou três anos, e foi elaborado pelo professor Kinsaku Nakane, de Kioto. Ele direcionou cada pedra, cada arbusto, percebendo o conceito de jardim perfeito em todos os detalhes.

Sua construção demorou duas vezes mais do que o desenvolvimento do projeto, e depois de muitos anos de trabalho o jardim foi inaugurado em abril de 1989.


No nosso idioma seu nome oficial pode ser traduzido como "Desfrute de paz e longevidade em um lugar público", e isso não é apenas um slogan bonito. O Ju Rakun En é um lugar público com as portas abertas a todos, sendo visitado anualmente por mais de 100.000 pessoas.



4. Kyoto Garden (Londres, Reino Unido)
Se uma vez no Reino Unido você quiser visitar algo diferente, em vez do tradicional jardim Inglês, terá vários Jardins Japoneses para escolher. Só na Inglaterra existem mais de 40 grandes jardins japoneses, tanto privados como públicos. Mas o mais famoso deles é o Jardim de Kyoto, localizado no coração do Holland Park de Londres. Sua abertura se deu em 1991, dedicado ao festival japonês que seria realizado na capital britânica um ano depois. Ele foi um projeto conjunto da Câmara de Comércio do Japão, da Mesa Real Kensington e do Chelsea, numa das áreas mais respeitadas e caras de Londres.

A fim de tornar o jardim o mais autêntico, paisagistas e designers do Japão foram convidados e conseguiram estabelecer, o mais rapidamente possível no coração do vitoriano Holland Park, uma obra de arte da paisagem japonesa. Graças a sua habilidade, cada visitante do Kyoto Garden se esquece que está na capital da Inglaterra.



5. Ogrod Japonski (Varsóvia, Polonia)
Em 1913, em Varsóvia, foi realizada uma Feira Mundial e a partir dela surgiu a ideia de se construir um Jardim Japonês. Seria a primeira instalação do gênero na Europa Oriental. Os criadores do projeto foram o Conde Fritz von Hochberg, um conhecedor e amante da cultura japonesa, e o jardineiro profissional Mankisi Arai. Mas, infelizmente, por causa da 1ª Guerra Mundial sua construção, que havia iniciado, foi abandonada. Depois vieram a 2ª Guerra e a instituição do comunismo, com o jardim sendo completamente abandonado.  

Depois de décadas as autoridades polacas decidiram restaurá-lo, e em 1994 pediram ajuda da embaixada japonesa. O então embaixador Nagao Hyodo tomou a causa pra si e em 1996 contratou especialistas de Nagoya que foram para Varsóvia e no ano seguinte o jardim japonês foi aberto ao público. Com apenas dois meses foi quase completamente destruído por uma enchente em 1997. Autoridades polacas retomaram mais uma vez a restauração do jardim com a ajuda do governo japonês, e dois anos mais tarde ele foi entregue novamente aos visitantes.




6. Jardin Japones (Buenos Aires, Argentina)
Não fosse pela atividade vigorosa da Fundação Cultural Japonesa-Argentina, o maior jardim japonês na América Latina talvez não existisse. Numa área de 2 hectares a nordeste do parque Três de Fevereiro, o jardim foi inaugurado em 1967, durante uma visita oficial à Argentina, do príncipe herdeiro Akihito com sua esposa.

Hoje o Jardim Japonês de Buenos Aires não é apenas um local quente, mas também o espaço do diálogo intercultural e da educação. Em seu território existe uma biblioteca, um centro cultural, um restaurante, uma loja de artesanato tradicional, bem como uma estufa com uma rica coleção de bonsai e um templo budista real. A Fundação Cultural Nipo-Argentina se dedica diariamente ao jardim promovendo nele seus seminários educacionais e exposições.




7. Coudelaria Nacional Irlandesa & Jardim Japonês (Kildare, Irlanda)

A 45 minutos a Oeste de Dublin, na pequena cidade de Kildare, está o mais antigo Jardim Japonês na Europa. O iniciador da obra veio de uma família rica da Escócia, o coronel William Hall Walker, que assumiu a parte financeira do projeto. 



Para o paisagismo, que durou quatro anos, de 1906 a 1910, chegou ao jardim o mestre Tasso Eid com seu filho Minoru. Como concebido pelo idealizador,  o Jardim Japonês em Kildare tornou-se um símbolo da vida para reflexão do caminho da alma através do prisma da experiência da vida real: o nascimento, a infância, o casamento, a paternidade, a velhice, a morte e a vida após a morte. Este conceito é perfeitamente incorporado nas árvores, flores, pedras e água, formando um jardim. 




8. Nitobe Memorial Garden (Vancouver, Canadá)
O Nitobe Memorial Garden está localizado no Jardim Botânico da Universidade da Columbia Britânica. Foi inaugurado em 1960 e nomeado em homenagem ao eminente cientista Inazo Nitobe, que teve significativa contribuição no desenvolvimento das relações entre o Japão e os países da Comunidade Britânica. O Jardim é um dos mais autênticos em toda América do Norte. 

Ele é compacto e combina harmoniosamente todos os elementos tradicionais de um jardim japonês clássico. A atração principal é a sua casa de chá, onde regularmente são organizadas famosas cerimônias. O imperador Akihito, que lá esteve durante uma de suas visitas oficiais ao Canadá disse: "Eu estou no Japão". 



9. Japanischer Garten Kaiserslautern (Kaiserslautern, Alemanha)
O Japanischer Garten Kaiserslautern é fruto de uma associação voluntária denominada de  "Amigos do Jardim Japonês em Kaiserslautern" integrada hoje por mais de 800 pessoas. Foi ela que, em 1997, com apenas 18 membros, propôs a criação de um jardim japonês para usá-lo como plataforma do diálogo intercultural. A ideia recebeu uma resposta animada dos habitantes, e não só deles, a Universidade local também se engajou no processo e a associação começou a receber dinheiro de cidadãos comuns, empresas privadas e instituições de várias partes. Isto permitiu que em 1998 começasse o paisagismo e em abril de 2000 o Jardim Japonês fosse aberto ao público.

Sua área hoje é de 1,35 hectares, sendo uma das maiores instalações de seu tipo na Europa.



10. Jardim Japonês de Contemplação (Hamilton, Nova Zelândia)
Tudo é relativo, e os Jardins Públicos de Hamilton, na Nova Zelândia,são a prova viva disso. Numa área de 58 hectares existe uma coleção real de jardins de todo o mundo: jardim de flores inglês, jardim italiano do Renascimento, jardim modernista americano, jardim chines e também o Jardim Japonês de Contemplação. Até porque, naturalmente, nenhuma reunião de jardins seria completa sem um clássico jardim japonês. 

O "Jardim Japonês de Contemplação" segue rigorosamente as tradições antigas de Karesansui ou paisagem seca, bem como o conceito zen-budista de "movimento sem movimento", a fim de criar nos visitantes uma sensação de paz e tranquilidade.

Sua ideia central é baseada em contrastes: movimento e quietude, simplicidade e complexidade, secura e umidade. Entrar no Hamilton Gardens é gratuito e qualquer pessoa pode ver que são fundamentalmente diferentes as abordagens ocidental e oriental de arquitetura e paisagem.


BÔNUS
E resolvemos acabar este artigo com uma profusão de cores. Como um bônus o Jardim Japonês, no Parque Clingendael, em Haia, na Holanda.

10 comentários:

Edson Marques disse...

Belíssimo!

Flores...

Marina Linhares disse...

Sonho em ter jardins assim aqui em casa. :)

Martin disse...

Eu gosto dos jardins em estilo japonês. Eu tenho um quintal grande e eu estava decorando o meu jardim com estilo japonês, enquanto esperando a delivery jardins
de comida mexicana. Fico lindo!

Anônimo disse...

The other day, while I was at work, my cousin stole
my iPad and tested to see if it can survive a twenty five foot drop, just so she can be a youtube sensation.
My iPad is now destroyed and she has 83 views.

I know this is completely off topic but I had to share it with someone!


Feel free to surf to my website :: originalno

Anônimo disse...

Woah! I'm really enjoying the template/theme of this website. It's simple, yet effective.
A lot of times it's very difficult to get that "perfect balance" between superb usability and visual appearance. I must say you have done a excellent job with this. In addition, the blog loads super fast for me on Internet explorer. Outstanding Blog!

Also visit my site; comp

Anônimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ prix viagra
http://commanderviagragenerique.net/ achat viagra
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ acquistare viagra

Anônimo disse...

I'm really enjoying the theme/design of your weblog. Do you ever run into any browser compatibility problems? A handful of my blog visitors have complained about my blog not operating correctly in Explorer but looks great in Opera. Do you have any ideas to help fix this problem?

My weblog; http://konannavi.org/

Anônimo disse...

When I originally commented I clicked the "Notify me when new comments are added" checkbox and now each time a comment is added I
get four e-mails with the same comment. Is there
any way you can remove me from that service?
Thank you!

My web blog; luggage rob bell

Anônimo disse...

Have you ever considered about including a little bit more than just your articles?
I mean, what you say is fundamental and everything.
However just imagine if you added some great photos or video
clips to give your posts more, "pop"! Your content
is excellent but with images and clips, this website could undeniably be one
of the very best in its niche. Great blog!

Here is my web blog instructions

Anônimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis pas her
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis ricetta medica
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis comprar

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes