Amigos seguidores

sexta-feira, dezembro 30, 2011

O ano em imagens (final)

"Neste último post da série, com imagens a partir do último trimestre de 2011, nos lembramos de um ano tumultuado de mudança em todo o mundo, o fogo a captura de Khadafi, o 10 º aniversário dos ataques no World Trade Center, a passagem do ícone da Apple Steve Jobs, , enchentes, fome e protestos. Um ano memorável, de fato". Paula Nelson, editora do The Big Picture do Boston.comVeja também as publicações 01 e 02.
Um retrato desfigurado do foragido líder líbio Moamar Kadhafi em Trípoli, em 1 de setembro de 2011. (Patrick Baz / AFP / Getty Images) 


Uma área destruída por um incêndio envolve uma torre de água em Bastrop, Texas, 7 de setembro de 2011. (Eric Gay / Associated Press)


O "Tributo em Luz" brilha em Manhattan com a Estátua da Liberdade em primeiro plano, e o Ponto Zero com dois fachos de luz simbolizando as torres do World Trade Center em Nova York, no dia 11 de setembro, marcando os 10 anos do ataque aos Estados Unidos. (Mark Lennihan / Associated Press)


Nurunnaha Miah toca o nome do seu filho, gravado na piscina norte do Memorial Nacional do 11 setembro, durante a cerimônia que marcou o 10º aniversário dos ataques no World Trade Center. (Mary Altaffer / Associated Press)


Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Palestina, mostra uma cópia da carta de pedido de admissão completa da Palestina à ONU como um Estado soberano durante a Assembléia Geral da ONU, em 23 de setembro de 2011. (Timothy A. Clary / AFP / Getty Images)


Equipes de resgate em volta dos destroços do avião que caiu perto de Yaroslavl, no rio Volga, a cerca de 240 km a nordeste de Moscou. Investigadores procuram as caixas pretas do avião que se acidentou, matando 43 pessoas, incluindo toda a premiada equipe russa de hockey do Lokomotiv (Maxim Shipenkov / Associated Press)


A homenagem aos atletas mortos no acidente acima. (Maxim Guchek / AFP / Getty Images)


Presidente da França Nicolas Sarkozy, o presidente do Conselho Nacional de Transição da Líbia, Mustafa Abdel Jalil, e o primeiro-ministro britânico David Cameron juntam as mãos em Benghazi, 15 de setembro de 2011. Sarkozy e Cameron foram a Líbia na primeira visita de líderes estrangeiros desde a derrubada do antigo regime. (Philippe Wojazer / AFP / Getty Images)


Um policial corre para apagar o fogo que toma conta de Apostolos Polyzonis, defronte uma agência bancária em Salónica, no norte da Grécia, no dia 16 de setembro de 2011. O homem de 55 anos já havia tentado a auto-imolação  dois anos atrás tendo em vista problemas financeiros. Foi hospitalizado com diversas queimaduras e risco de vida. (Stylianidis Nontas / AFP / Getty Images)

Numa das imagens mais marcantes do ano, em Evansville, Indiana, o capitão dos bombeiros Don Spindler carrega uma menina para fora de um apartamento em chamas. (Jason Clark / Evansville Courier & The Press, Jason Clark)


Joseph Mwangi, 34 anos, senta-se em estado de choque depois de descobrir os restos carbonizados de dois de seus filhos, na cena de uma explosão de combustível em Nairobi. Um duto de gasolina na capital do Quênia explodiu, transformando parte de uma favela em um inferno no qual dezenas de pessoas foram mortas e mais de 100 feridas. Em 12 de setembro de 2011. (Ben Curtis / Associated Press)


Um membro do Conselho Nacional de Transição da Líbia olha através de uma tubulação de concreto onde o deposto líder líbio Moamar Kadhafi teria sido capturado. Um homem leal ao ditador encontra-se em primeiro plano, morto, na cidade costeira líbia de Sirte, em 20 de outubro de 2011. Em Árabe, escrito em graffiti azul, lê-se: "Este é o lugar de Kadhafi, o rato .. Deus é maior." (Philippe DESMAZES / AFP / Getty Images)


Líbios tiram fotos com seus celulares do corpo de Muammar Khadafi em Misrata, 20 de outubro de 2011. O cruel ditador foi morto quando as forças do novo regime esmagaram o último bolso de resistência em sua cidade natal, Sirte. (Mahmud Turkia / AFP / Getty Images) 


Equipes de resgate carregam um bebê de duas semanas de idade, Azra Karaduman, dos escombros de um edifício que desmoronou em Erciş, leste da Turquia na província de Van, atingida por um terremoto em 25 de outubro de 2011. O número de mortos ultrapassou os 450. (Adem Altan / AFP / Getty Images)


O soldado israelense Gilad Shalit saúda o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu ao chegar de helicóptero na base aérea perto de Tel Aviv, em 18 de outubro de 2011 após a sua libertação depois de 5 anos de cativeiro do Hamas. (AFP / Getty Images)


Veículos parcialmente submersos por uma enchente na cidade tailandesa de Ayutthaya, ao norte de Bangkok, 16 de outubro de 2011, em um desastre que custou mais de 300 vidas. (Christophe Archambault / AFP / Getty Images)


Um policial tenta acalmar a ex-primeira-ministra ucraniana Yulia Tymoshenko enquanto o juiz Rodion Kireyev do Tribunal de Kiev lê o veredicto, em 11 de outubro de 2011. Tymoshenko foi condenada a sete anos de prisão por abusar de seus poderes em um acordo de gás com a Rússia em 2009. (Sergei Supinsky / AFP / Getty Images) 


Cravos são colocados diante de uma tela de computador mostrando um retrato do co-fundador da Apple, Steve Jobs, em uma loja da Apple em São Petersburgo, Rússia, no dia 6 de outubro de 2011. Jobs, considerado um dos maiores CEOs americanos de sua geração, morreu aos 56 anos de idade, após uma longa batalha contra um câncer e outros problemas de saúde. (Alexander Demianchuk / Reuters)



Amanda Knox vai as lágrimas depois de ouvir o veredito que anulou sua condenação e absolveu-a de assassinar a sua colega de quarto, a britânica Meredith Kercher, na corte de Perugia, região central da Itália. O tribunal de apelação italiano ordenou que a jovem americana fosse libertada após quase quatro anos de sua prisão. (Pier Paolo Cito / Associated Press)


Numa das imagens mais deprimentes do ano as pessoas procuram por sucata em água contaminada no fundo de um dos maiores depósitos de lixo do mundo, conhecido como "A Mina", na cidade da Guatemala. (Rodrigo Abd / Associated Press)


 Um protestante enfrenta um policial durante uma marcha para Wall Street, em Nova York, no dia 14 de outubro 2011. (Andrew Burton / Associated Press)



Uma ativista segura uma cruz na frente de uma barricada queimando durante os despejos em Dale, perto de Basildon, Inglaterra, 50 quilômetros a leste de Londres. Polícia da tropa de choque usou marretas para despejar uma comunidade de viajantes irlandeses de um local onde eles estavam vivendo ilegalmente durante uma década. (Matt Dunham / Associated Press)


Um Boeing 767 da Polish Airlines, que voava de Nova York com 227 pessoas a bordo, faz um pouso de emergência no aeroporto de Varsóvia, em 01 de novembro de 2011, depois de ter problemas ao baixar o seu trem de pouso. Ninguém ficou ferido durante o pouso de emergência de acordo com um porta-voz da LOT.(Wojtek Radwanski / AFP / Getty Images) 


Fãs de Michael Jackson reagem fora do tribunal com o veredito do julgamento do doutor Conrad Murray em Los Angeles, no dia 7 de novembro de 2011. Ele foi considerado culpado de homicídio involuntário na morte do Rei do Pop. (Frederic J. Brown / AFP / Getty Images)


Julian Assange, fundador do WikiLeaks, deixa a sua audiência na Alta Corte de Londres. Assange perdeu um recurso contra a extradição para a Suécia para responder às alegações de crime sexual. (Matt Dunham / Associated Press)


Um homem levanta uma mulher idosa após descer de um ônibus de passageiros em uma rua inundada em Bangkok, Tailândia. Foram as piores enchentes da Tailândia em mais de meio século. Em 03 de novembro de 2011. (Altaf Qadri / Associated Press)


Polícial John Pike usa spray de pimenta para conter manifestantes que bloqueavam a saída da escola em Davis, Califórnia. Vários protestos espocaram durante o ano nos EUA em represália a situação econômica do país. (Wayne Tilcock / The Enterprise)


Soldados do Exército dos EUA da 1 ª Divisão de Cavalaria, com sede em Fort Hood, Texas, começam sua jornada para casa. Depois de quase nove anos, 4.500 americanos e 100 mil iraquianos mortos, autoridades dos EUA formalmente encerram a guerra no Iraque. (Maya Alleruzzo / Associated Press)

Morre na Coréia do Norte no dia 17 de dezembro de 2011 o ex-líder Kim Jong-il, aos 69 anos, vítima de um ataque cardíaco, após 17 anos à frente do isolado país comunista. (Agência Oficial da Coréia)


Nenhum comentário:

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes