Amigos seguidores

terça-feira, julho 31, 2012

O beijo da Vida

Jennifer Lawson beija sua filha Alice, no interior da Inglaterra, acometida de uma forte meningite, que para os médicos é letal. No momento desta foto a doença já havia causado um derrame, insuficiência renal e outros sintomas incompatíveis com a vida. Alice permanecia em coma numa cama de hospital especializado em diálise, minutos antes do frágil fio que segurava a sua sobrevivência ser quebrado com o desligamento dos dispositivos que davam suporte a sua vida. Os órgãos da menina, por decisão dos pais, serão doados para ajudar uma outra criança sobreviver. A foto foi tirada dois anos e meio atrás.



A própria Jennifer explica o que pensou na hora da foto: "Eu apenas tentei lhe dizer o quanto nós a amávamos e esperava que ela pudesse ouvir e entender. Eu falei com ela, como se nada tivesse acontecido, mas eu me senti como se estivesse em delírio. Era tão irreal. Senti seu calor, vi suas bochechas rosadas. Parecia uma criança dormindo. Passado e futuro se fundem em um tempo juntos. Eu lhe disse que estava orgulhosa do fato de que ela havia lutado tanto e agora podia relaxar. Eu estava em um nevoeiro. Foi-me dito que ela morreria, porque quando fossem desligados os dispositivos, ela não poderia respirar por conta própria. Os médicos iriam desligar a máquina que fazia ela respirar através de uma traqueostomia e lhe dariam morfina, e então estávamos sozinhos, só eu, Alice e seu pai Phil. Foi então que eu beijei a minha menina que estava prestes a morrer".

Várias horas depois: 

O que aconteceu depois foi um milagre. Quando as máquinas foram desligadas, o bebê de repente começou a respirar por conta própria. "Nós não entendemos o que estava acontecendo - diz Phil. - Mas, então, a enfermeira veio e disse que a equipe médica que faria a retirada dos órgãos para doação tinha ido embora porque não era mais necessária".

Essa é Alice com seus pais nos dias de hoje, dois anos e meio depois. Ela é uma criança encantadora, com bochechas rosadas, cabelos louros e sorriso deslumbrante. Vive com os pais e a irmã mais velha, Taylor. A doença deixou suas consequências: uma perna ligeiramente mais curta que a outra e ela ainda não consegue andar sem ajuda. Além disso, a doença prejudicou sua fala, mas aos poucos ela vem soletrando algumas palavras. Hoje, Alice frequenta uma escola especial e, mais recentemente, para a alegria de Jennifer, ela disse, "mamãe". Entenderam o porque do BEIJO DA VIDA

3 comentários:

Cris Campos disse...

Putz! Que Deus MARAVILHOSO!!!! Fiquei arrepiada e chorei Milton! Que lindooooo issooo!

*╰☆Nefertari╮*☆ * disse...

Querido Milton, que história emocionante. Realmente não há dúvidas de que o amor faz milagres. Adorei.

Um grande abraço.

Marina Linhares disse...

É meu amigo, a esperança é a última que morre...
Milagres são inexplicáveis... taí a prova.

Compartilhe:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts Recentes